Jucepar e Receita Federal integram dados para facilitar registros de empresas

02/02/2018

Com o objetivo de facilitar as etapas de registros empresariais, a Junta Comercial do Paraná (Jucepar) dá início, em conjunto com a Receita Federal, a terceira fase do Sistema Integrador Nacional no Paraná.  A partir da próxima segunda-feira (5), ao solicitar na Receita o documento básico de entrada (DBE), primeira etapa para obter o CNPJ da empresa, o usuário precisará ter em mãos o número do Protocolo Redesim (PRP), obtido através do sistema da Junta Comercial do Paraná (Jucepar), o Empresa Fácil Paraná. Dessa maneira, todos os dados preenchidos no sistema da Jucepar serão automaticamente vinculados no sistema da Receita quando o usuário colocar o número da PRP.

O novo procedimento é válido para todas as solicitações que necessitam de consulta prévia, como constituição de empresa, mudança de nome empresarial, de endereço e outros.

A mudança permite que os dados estejam exatamente iguais nos dois sistemas, o que evita a grande quantidade de divergência de informações que até então eram encontradas nos processos. “Até mesmo uma pequena abreviação faz com que os dados não batam e o processos sejam indeferidos, precisando ser alterados para iniciar todo o preenchimento novamente. Acreditamos que com a vinculação dos dados entre os sistemas, o número de análises e alterações que precisam ser refeitas será bem menor”, informou o presidente da Jucepar, Ardisson Akel.

É importante destacar que a nova regra vale não só para empresas abertas na Junta Comercial, mas também para aquelas constituídas em outras instituições de registro empresarial como é o caso dos cartórios ou a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

 

Redesim

As Juntas Comerciais, em todo o Brasil, atuam como integradores estaduais da Redesim, sincronizando os dados estaduais e municipais com o Integrador Nacional, administrado pela Receita Federal. A implantação tem acontecido de forma positiva, graças ao esforço de todos os participantes e aos elevados investimentos feitos pelas Juntas Comerciais, que têm se empenhado em conjunto para que a integração seja eficiente, rápida e satisfatória para todas as partes. Para tanto, a Receita Federal e seu provedor de T.I., o Serpro, igualmente têm se empenhado em modernizar seus sistemas e serviços relacionados à Redesim e ao Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) e a implantação da fase 3 integra estes esforços. 

Fonte: Assessoria de Imprensa da Jucepar

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.

Encontrou algum erro