Paraná será sede do 41º Encontro Nacional das Juntas Comerciais
22/11/2022 - 16:47


O Paraná receberá o 41º Encontro Nacional das Juntas Comerciais (Enaj), dos dias 30 de novembro a 02 de dezembro de 2022, no Campus da Indústria – Sistema Fiep, em Curitiba. O evento reunirá os representantes de todas as juntas comerciais do País, instituições e autoridades ligadas ao setor, além de interessados em desenvolvimento e transformação digital. A promoção é da Federação Nacional das Juntas Comerciais (Fenaju) e a Junta Comercial do Paraná (Jucepar) é a anfitriã.

A abertura acontece às 19h, com a participação do Grupo Folclórico Ucraniano Barvinok, da Banda da Polícia Militar do Paraná e do músico sanfoneiro Bruno Scandalli.

“O Enaj tem um peso considerável para todas as Juntas do Brasil, pois é um momento em que podemos repensar o posicionamento em todos os estados e verificar o que avançou, o que ainda tem por avançar e, principalmente, a troca de boas práticas para que possamos caminhar para a unificação de atos, para que tenhamos não uma Junta voltada para cada Estado, com seus próprios atos e procedimentos, mas para que possamos ter um padrão e uma unificação”, afirma a presidente da Fenaju, Alzenir Porto.

O foco do evento será a troca de experiências, com ênfase no Registro Mercantil e na melhoria do ambiente de negócios nos estados e municípios, permitindo que os empreendedores tenham um ambiente digital simplificado, com facilidade de acesso à informação, agilidade, transparência e redução da burocracia. Dessa forma, os empresários passariam a se preocupar apenas com a evolução da sua empresa.

“Estarão presentes aqui as 27 Juntas Comerciais de todo o Brasil e discutiremos temas relevantes, como a melhoria do ambiente de negócios no País, um balanço dos avanços dessa gestão e o planejamento para os próximos anos”, diz o presidente da Jucepar, Marcos Rigoni.

A escolha da Jucepar como anfitriã não é por acaso. Este ano comemora-se 130 anos de criação da autarquia. Desde 1892, muitas memórias cercam sua história e atualmente a entidade é referência nacional no registro e legalização de empresas.

Em outubro, por exemplo, reduziu mais uma vez o tempo médio para a abertura de empresas, colaborando com o bom ambiente de investimentos do setor privado. Foram necessárias, em média, apenas 14 horas para a criação de um empreendimento no Estado - o menor tempo da história.

A expectativa é que os três dias de evento promovam assentamentos de usos e práticas do registro empresarial, troca de experiências entre os presidentes, vice-presidentes, procuradores, secretários-gerais, gestores da Redesim, TIs, servidores das autarquias e demais interessados, além do compartilhamento de novas tecnologias e cases de sucesso que impactam e orientam novas práticas nos serviços públicos.

Acesse o site do evento